Vila Nova

Santa Ana

Fundação:
01 de março 1953

Festa Litúrgica:
26 de julho

Endereço:
Capela Santa Ana
88780-000 - IMBITUBA - SC

Horário das Missas:
Missas: Sábado - 19h30
Adoração ao Santíssimo: Quinta-feira - 19h
Terço dos Homens: Terça-feira - 20h

Horário de Catequese:
Iniciação: Quarta-feira - 09h30 - Lurdinha e Quarta-feira - 15h30 - Emily
Eucaristia: Quarta-feira - 09h30 - Olivia e Sexta-feira - 15h30 - Bernadete
Intermediária: 2º Sábado - 18h - Isa
Perseverança: Quinta-feira - 18h - João
Crisma: Sábado - 10h - Lurdinha

 

Dados Históricos

A História da Igreja no Sul de Santa Catarina, precisamente em Vila Nova, podemos afirmar por pesquisa, começa no dia 11 de agosto de 1605, uma sexta feira, na Baia Dom Rodrigo, hoje, Porto de Imbituba. Foi nesta data que chegaram aqui, em Terras de Santana, dois missionários jesuítas procedentes da Cananéia – São Paulo, depois de terem passado a Páscoa na Terra Bandeirante. Eram os Missionários Padre João Lobato e Jerônimo Rodrigues,“o cronista” que catequizaram os primeiros índios da Missão Carijós.

Depois em 1624 – 1628 alcança importância a Missão Embetiba, através de outros Missionários como João Lobato, que erguendo uma enorme Cruz de Cristo celebrava aos domingos e catequizaram na fé cerca de 300 índios carijós escravos. Assim, se garante que a Freguesia de Santana da Vila Nova é uma das quatro comunidades de fé mais antigas de Santa Catarina, com seu histórico santuário.

Data de 1752 a instalação da Freguesia de Santa Ana de Vila Nova, segundo informe do Livro de Visitas, de um visitador apostólico de nome Pe. Agostinho, quando da sua nomeação em 09 de novembro de 1811: “Foi esta vigaria ereta no ano de 1752. Tem 320 fogos, com 1336 almas de Sacramentos. Tem Irmandade das almas eretas, e confirmada por Autoridade Régia. A Irmandade do Santíssimo Sacramento, Santa Ana e Espírito Santo anexas, tem recorrido à Autoridade Régia”. (Arquivo da Diocese do Rio de Janeiro).

Ainda em 1752, por autorização de Dom João, que baixava instruções, foi edificada uma pequena capelinha em honra a Santa Ana em Vila Nova.

Em 1º de março de 1753, através de um “Alvará – Régio”, Dom João V autorizava a criação da primeira Paróquia na Região, mandando novamente que fosse construído um pequeno santuário de Santana, maior que a primeira capela e em melhores condições, e que o “santuário deveria estar pronto em 1765”.

Por isso, conclui-se chamar-se, hoje, por muitos fiéis de SANTUÁRIO DE SANTANA, porque esta obedeceu à determinação do Alvará Régio e ordem da Igreja, até o Concílio Vaticano II, pois naquela época ainda havia alguns padres por Paróquia, e como Vila Nova foi Paróquia, conforme lemos atrás, havia nas laterais do Santuário vários “pequenos altares” com imagens de diversos santos, e cada vigário obediente ao sacerdote que rezava missa no altar mor, preparava o seu altar e na hora sequente celebravam cada qual a sua missa.

Registra-se, ainda, que entre 1753 – 1756, o Primeiro vigário da Paróquia de Vila Nova, que desfrutava das regalias de “curato”, e pertencia à Cúria Diocesana de Curitiba, foi o Padre João de Borba Fagundes.

Em 1815, um bispo visitante ao Sul do Estado de Santa Catarina, de nome Paulo José Miguel de Brito, informa sobre a existência já em 1765, da primeira Igreja de Vila Nova, lacônico: “Segue-se a Freguesia da Costa de Baixo à de Sant´Ana, que dista 18 léguas da mesma Capital. Lá existe uma pequena Igreja de pouca simetria, feita de pedra e cal, à qual tem concorrido os seus fregueses e o seu vigário, Francisco José de Araújo Bernardes”. (Notícia de 1765)

Em 1804, por ALVARÁ RÉGIO de Dom João, Príncipe Regente, cuja cópia está nas mãos do escritor Almir Martins, de Imbituba, era autorizado à vinda do Santíssimo Sacramento do Altar para a Freguesia de Santa Ana de Vila Nova.

Em 26 de julho de 2008, em solenidade festiva à Santa Ana e ao Divino Espírito Santo, foram comemorados dois séculos deste acontecimento histórico para o Sul de Santa Catarina com missa em Ação de Graças presidida pelo bispo de Tubarão Dom Jacinto Bergmann e concelebrada pelo pároco Pe. José Eduardo Bitencourt, precedida por adorações durante 24 horas.

Hoje, em 2012, podemos dizer que a outrora Freguesia de Santana de Vila Nova, com seu Santuário, tem 260 anos de vida e história, sendo colonizada, a partir de 1748, mais intensamente com a presença em SC dos açorianos colonizadores.

Logotipo Paróquia Imbituba

- Paróquia Imbituba -
Imaculada Conceição, 111 | Centro
88.780-000 | Imbituba | SC
paroquiaimbituba@hotmail.com
(48) 3255-0250

© 2019 Copyright Paróquia Imbituba - Todos os direitos reservados

© 2019 Copyright Paróquia Imbituba
Todos os direitos reservados
KleinCode | paxweb.com.br